15 março 2011

Pé na bunda, casa dos pais, e um twitter.

  
   Quando chegamos a um certo ponto da vida, vemos como fomos egoístas, desrespeitadores e desobedientes com nosso pais quando estávamos na adolescência. O tempo passa tão rápido, que consigo ainda lembrar do meu aniversário de 12 anos, e olha que costumo dizer que tenho memória de velho. Mas, o que vem ao caso, é que nesta época da vida em que vivemos, fazemos pouco caso de tudo, torcemos o nariz para as coisas mais absurdas pelas quais precisávamos nos importar, e as brigas com os pais, tornam-se cada vez mais constante, pois queremos questionar nossos direitos e gritar por nossa liberdade.
   Nessa fase da vida, passamos por diversas aprovações, as vezes feitas por nos mesmas para ver se aguentamos o tranco que o futuro nos guarda. Levamos diversos pés na bunda, muitos difíceis de superar, e muitas vezes damos diversos pés na bunda também. Somos completamente loucos por qualquer coisa que seja nova e ligada a tecnologia. Passamos horas e horas no twitter, dizendo coisas que não devíamos dizer, falando coisas que não interessam a quem lê, ou muitas vezes apenas dando Rt's e lendo tweets alheios.
   Aos 28 anos, Justin passa por todas essas situações citadas, mas de uma forma completamente hilária que só o autor do mesmo nome do personagem Justin Halpern, poderia descrever. Ele acaba por tomar um grande pé na bunda de sua namorada, e resolve morar com o pai Sam, que solta cada pérolas que são únicas, e que começam a ser twettadas.

   Depois de anos vivendo sozinho, Justin decidi voltar a morar na casa dos pais. Ele havia terminado um relacionamento de mais de três anos e não tinha outro lugar para ir. Mas, dessa vez, as coisas não seriam como sempre, o pai - que antes passava a maior parte do dia fora trabalhando - estava aposentado, e como ele iria trabalhar em casa, os dois passaram a conviver bastante!
Justin temia o pai quando criança, mas sempre o respeitara muito. Porém, conviver com ele diariamente não era fácil. E as pérolas que o velho soltava eram únicas. Ele começou a colocar as frases ditas pelo pai como status do MSN - até que um amigo sugeriu que ele criasse um perfil no twitter. A princípio, tudo normal, apenas alguns seguidores - que eram seus amigos. Mas, de repente, o número começou a subir incrivelmente e ele se tornou famoso. E seu pai também.
Assim surgiu esse livro, que conta alguns casos - hilários - da convivência entre pai e filho.
"Meu pai sempre foi um cara grosso. Quando eu era criança, tinha pavor dele a maior parte do tempo, portanto não podia reconhecer o valor de me relacionar com o ser humano mais direto do planeta [...] Nos primeiros dois meses na casa do meu pai, quanto mais convivíamos, mais eu ficava grato por sentir a mistura de franqueza e insanidade que caracterizava seus comentários e sua personalidade."

Comentario da Nanie Dias no Skoob sobre o livro
Hilário! Não há outra palavra para descrever esse livro. Ler essa história foi uma delícia - eu morri de rir com as tiradas de Sam Halpern. O mais interessante é saber que tudo isso realmente aconteceu na vida de Justin!
Os fatos escolhidos pelo autor são muito engraçados! Eu tive que parar de ler o livro porque já era madrugada e eu realmente estava parecendo uma louca de pedra com minhas gargalhadas... Rir sozinha já é estranho, rir sozinha de madrugada... Esse é aquele tipo de livro que você realmente deveria ter vergonha de ler em um ônibus ou no consultório de médico. Ah, não... a história não é constrangedora, nem a capa... Mas as suas risadas (e eu te desafio a ler esse livro inteiro sem rir nem ao menos um pouquinho) serão.
Enfim, é um livro ótimo!!! Eu estava mesmo precisando de uma leitura divertida assim para espairecer!

Ps: Infelizmente não encontrei este livro para baixar, quem encontrar me avise nos comentarios.

Nenhum comentário:

Postar um comentário