05 junho 2011

Corre em minhas veias


Ontem eu chorei, de saudade, de tristeza e por estar incompleta. Sim essa história é real. É a história de alguém que sente ciúmes do que não é seu. É a história de alguém que perdeu partes importantes da sua vida por motivos tão bobos. É a história de alguém que grita por dentro mas por fora, finge que está tudo bem, é a minha história. As vezes até consigo enganar e realmente me sentir feliz. Só que tem horas que a gente para pra pensar, e na maioria das noites aquela agonia fica cutucando como uma agulha invisível.

O mundo deu certas voltas que eu faria de tudo para faze-lo dar marcha ré e poder controlar tudo que eu quisesse que voltaria pra mim. Mas isso não vai acontecer. E então mesmo que doa, tenho que me conformar com perder as pessoas que deixei de lado e ficaram para trás enquanto eu estava seguindo meu caminho.
É aquela velha história de velhos amigos que se tornam novos desconhecidos... Mas sabe, essa frase dói tanto. É um sentimento incontrolável, desculpa pelos desabafos. As fotos, os lugares, as lembranças. E tudo conspira a me fazer voltar no tempo em que eu era feliz.
Quando me pego pensando no futuro, lembro de quem sempre foi meus escolhidos para os padrinhos do meu casamento e meus futuros compadres e comadres. Sabe eu não tinha certeza se todos realmente faria parte do meu futuro, mas uma pessoa nesse meio eu não conseguia imaginar longe de mim. Eu tinha toda certeza do mundo que você estaria lá, assinando um papel de testemunhas, se formando na mesma faculdade que eu, assistindo cada uma das minhas conquistas. Ah como eu queria que fosse assim. O mundo poderia dar mais algumas voltas mas dessa vez girasse a meu favor não é?
Eu pareço ter mudado? Por fora, por dentro? Eu não mudei. Ainda sou sensível, boba, louca e ainda tenho esse dom de afastar as pessoas que eu amo de mim. Não posso deixar você sumir, sem antes dizer que lembro de você todos os dias. Amizade prometida a eternidade com pacto de sangue não vai embora tão fácil assim.

8 comentários:

  1. eu sinto isso , =\ , amigos que se vão ...

    ResponderExcluir
  2. como doi essa saudade. mais como eu sempre penso comigo: se Deus me tirou algo é pq ele tem uma coisa mais importante e melhor pra mim. !

    bejos.

    ResponderExcluir
  3. Oi, amei o blog!
    Seguindo segue de volta?
    Bjs
    http://s2-sweet-dreams.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Antigamente eu chorava com mais frequência, porque a minha mente não tinha ocupação nenhuma e dai ficava me lembrando sobre o passado e o tempo bom que eu vivi. Hoje eu to mais ocupada e não penso mais tanto quanto antes. Beijo

    ResponderExcluir
  5. ooi, aceita afiliação ?
    TEEN-FYN.BLOGSPOT.COM

    ResponderExcluir
  6. Seguindo e curtindo, faz o mesmo?!
    obrigada.

    http://blogdagarotafashion.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Me sinto assim também, mas bola pra frente, né?
    Seu blog é viciante (:

    Beijos :*

    ResponderExcluir
  8. Nossa! O que senti lendo seu texto foi um misto de sentimentos que, acho que era melhor que ficassem adormecidos.
    Todos tem uma forma de lidar com esses sentimentos e não sei se a minha é a mais correta, se é que existe uma.
    Más o que sei é que cada um tem o seu próprio mundinho onde cada qual se sente mais seguro para lidar com essas coisas da vida, mas a partir do momento que você escolher arriscar e sair do seu, fica mais difícil encontrar o caminho de volta, e isso foi o que aconteceu comigo.
    Simplismente sem palavras, você me tocou muito com seu texto e por falta das palavras, lá vai o silêncio.
    (...) Abraços, Josimar.

    ResponderExcluir