02 junho 2011

"Para Sempre" 5º Capitulo

Parte 1 |  Parte  2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6 | Parte 7 | Parte 8
Talvez, mas só talvez, nem que seja só por um momento conseguimos substituir alguma sensação que sabemos que não volta nunca mais. Quando um sorriso substitui um oi, um olhar substitui um beijo, um travesseiro substitui um abraço. Nada disso substitui alguém, mas lugares substituem lembranças. E lembranças amenizam a dor de não ter aquilo que sempre nos fazia sorrir, aquilo que nos fazia sentir vivos. Aquilo que chegou, passou, e não voltou.
(...)
Caio sentiu que se ele voltasse para a casa, onde tudo era cinza, todo aquele alívio que a brisa do mar lhe trouxe naquela semana. Foram apenas seis dias, todos de malas prontas, e então ele decidi:
_ Mãe, pai. Eu não quero voltar agora.
_ Claro, você fica ai, comendo vento, dormindo sozinho, e com todo o dinheiro que você tem, sem contar que com certeza, seu emprego vai estar lá te esperando quando você decidir voltar. - respondeu seu pai, irônico e intolerante.
Sua mãe, como sempre, carinho e compreensível.
_ Não liga pra ele filho. Bom, você pretende ficar mais quanto tempo? Porque, você tem responsabilidades e talvez, seu dinheiro não dure pra você.
_ Mãe, eu só quero ficar mais umas duas ou três semanas, é incrível como esse lugar me fez bem. Em questão ao meu emprego... bom já esta mais do que na hora de procurar por outro.E eu tenho um dinheiro guardado, era para... bom, eu tenho o suficiente.
Ele não queria dizer que o dinheiro guardado, era para a viagem tão sonhada para o sul do país, que Sophia estava ansiosa a conhecer...
_ Tudo bem, eu converso com seu pai, espero que você se cuide.
Os pais de Caio confiava nele o suficiente para deixa-lo sozinho, mas somente porque perceberam o quanto aquele lugar o faria bem, e o quanto voltar para o mesmo lugar em que Sophia havia passado traria toda a tortura que todos estavam tentando evitar.

Enquanto Caio tentava esquece-lá, Sophia tentava reprimir as milhares de sensações que estava sentindo. Uma mistura de saudade, solidão e o pior era a culpa. A culpa que ela sentia, por ter deixá-lo partir. 
Já era tarde de domingo, Sophia estava voltando da casa de sua avó, onde tinha a obrigação de ir todos os domingos. Uma das ruas que ela passava, estava a casa de Caio. Silenciosa, vazia. Até que observa um carro se aproximando e percebe que é a família dele. "É ele". Ela esperou e observou de longe, todos descerem do carro, sua mãe, sua irmã, seu pai mas ele não havia dado sinal algum.
_ Dona Fatima, oi... er, Como foi a viagem? - ela tentou alcança-los antes que entrassem em casa e a oportunidade dela seria jogada fora.
_ Oi Sophia, foi ótima. Como você esta?
_ Bem. - e novamente, seus olhos desmentiram por ela.- Er... E o Caio?
Sophia estava perdida. Sozinha. E precisando dele.
_ Ele, preferiu ficar na praia. A casa é aconchegante, ele tem alguns amigos, ele sobrevive.- deu uma risada leve.
_ Que bom.
Sophia perguntaria se era definitivo, se ele iria voltar ou não, mas ela não conseguiu pensar em mais nada. Ela apenas virou-se e foi pra casa. Deitou-se e tentou dormir. E novamente, não conseguiu. 
Passaram-se três dias. Ela nunca achou que seria tão atormentador sentir tanto a falta de alguém. Sophia nunca havia sentido tanta dor, quis transformar aquilo em palavras e escreveu uma carta para ele. 
No dia seguinte, procurou pela irmã menor dele e pediu que ela conseguisse o endereço de onde Caio estava. A menina esperta conseguiu o mais rápido possível. No mesmo dia, Sophia comprou o envelope, o perfumou e colocou a carta escrita num papel qualquer, sem muitas palavras complicadas, ou frases melancólicas. Apenas dizia isso:
Caio
Sei que deve estar achando estranho receber esta carta. Mas existem mil coisas intaladas na minha garganta que as vezes me sinto sufocar. É isso, saudade sufoca. Não sei mais sobre você. E como esta reagindo com essa situação, só sei que em mim machuca muito. Desculpe por estar sendo egoísta contando sobre como estou me sentindo, mas é que não desabafo com ninguém a muito tempo. Perdi um namorado e meu melhor amigo. E sei que a culpa foi toda minha. Eu apenas queria te dizer que quero que você volte para perto de mim. Mesmo que eu não possa mais te tocar, mesmo que eu só possa te olhar. Mas é que esses quilômetros todos que te separam de mim estão tirando meu sono. Por favor, não me deixe aqui do outro lado sozinha, não me diga que não vai voltar. Volte, o mais rápido que puder.
Com todo o meu coração,  Sophia"
Ela  colocou no envelope, selou e a enviou o mais rápido que pode. Mas ela teria que se preparar, talvez aquela carta nem chegasse, talvez ele não respondesse, talvez ele rasgaria ao ver o remetente. Nessas horas tantos "E SE ..." passam pela nossa cabeça.Ela não conseguia aceitar o fato de talvez não vê-lo nunca mais. E somente aquilo estava em sua cabeça. Ela não perguntou para a mãe dele se ele moraria lá a partir daquele dia mas aquelas palavras a fez entender que sim. Ela o havia perdido. Sophia estava cada vez mais fraca. Não dormia direito, não comia direito. Seu reflexo no espelho já não era o mesmo. Ela já não era o exemplo de perfeição que todos admiravam. Aquele adeus sugou toda vitalidade de uma menina tão bonita. Como isso pode ter acontecido? Quando aquela angústia iria passar? E tem gente que diz que é apenas um coração partido, mas na verdade, o corpo e alma sente todas as consequências também.
Continua...
<< Anterior                                                                                                             Próximo >>

11 comentários:

  1. nossa , =\
    que tristeza , um coração partido é o alicerce do corpo quebrado , arrancado a força de nós.

    ansiosa para a continuação.!

    ResponderExcluir
  2. Bem, eu estou adorando, muuuito!
    Xoxo.

    exagerodeconsumo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Nossa...agora começou as partes boas de suspense kkkkk \o> ansiosa pro próximo!

    ResponderExcluir
  4. também to muito ansiosava pra escrever os próximos *-*

    ResponderExcluir
  5. o menino vai falar sobre vários assuntos, só que mais voltados para os meninos, pra não ter mais só o público feminino no blog e ele poder ser visitados por todos. vai poder postar umas três vezes na semana.

    obrigada gabrielaa.
    beijos

    www.mixallof.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Estou amando essa história!
    Seu blog é maravilhoso (:
    Beijos

    http://meninas-lindas-cdm.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Ahh nao, vou começar a ler todos os capitulos amanha mesmo! Acho voce super talentosa, serio. Seu blog é liindo. Eu vi uma entrevista ctg e vc falou sobre o blog que te inspirou a fazer esse. Quer saber a verdade? Eu acho o teu blog muito mais lindo do que o que voce citou ;x Continue assim Gabi! *-*
    http://www.mulherzinhamodeon.com

    ResponderExcluir
  8. Oii, tudo bem?? Tá rolando dois sorteios lá no meu blog, um de uma bolsa liiiiiinda (http://leehbastos.blogspot.com/2011/05/nova-parceria-sorteio.html)
    e a outra de um pantufa bem quentinha e fofa para usar neste inverno (http://leehbastos.blogspot.com/2011/05/nova-parceria-sorteio_23.html)
    Dá uma passadinha lá e confere ;)

    Beeijos
    ameei o blog.

    ResponderExcluir
  9. Ah minha nossa, Ah minha nossa, me apaixonei no seu blog *--*
    Super lindo e os posts são perfeitos <3
    Vou voltar mt, mesmoo
    Ah, voc escreve muuuito bem, parabéns!

    Um beijo, L.
    miss-scd.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Aiaiaiaia quero saber looooogo o que vai acontecer! Estou super curioooosa pra saber o que o Caio vai fazer com a carta.

    Estou amandooo!

    Bjos Gabi!

    ResponderExcluir