10 junho 2011

"Para Sempre" 6º Capitulo

Parte 1 |  Parte  2 | Parte 3 | Parte 4 | Parte 5 | Parte 6  | Parte 7 | Parte 8
Você acredita em segunda chance? Acredita que pode haver carinho após conflitos, mágoas, lágrimas? Eu acredito. Mas não é preciso apenas tentar de novo, e de novo, na segunda chance, temos que dar tudo de nós. Tudo que reprimimos. Se entregar, sem medo. É como estar em uma roda gigante se preparando para chegar lá em cima. no topo. Segundas chances não acontecem por acaso, é uma coisa de destino sabe, acontecem por um motivo pelo qual não sou capaz de descrever, ou só insistência mesmo. As pessoas se arriscam quando amam, elas tentam sempre que podem, elas se entregam sempre, na primeira, na segunda ou na décima chance.
(...)
Sophia abriu os olhos, mas não queria se levantar. A noite tinha sido longa, só conseguiu dormir algumas horas antes de amanhecer. Estava frio lá fora e ainda faltava poucos minutos para as dez, rotina que ela tentava seguir nas férias. Ela preferiu ligar a TV e continuar deitada, debaixo das cobertas, se protegendo do frio e do resto do mundo. Ela havia desistido de levantar todos os dias e ir ela mesma conferir a caixa de correspondência, nada era destinado a ela. Os dias haviam passado, rápido demais ou indiferente demais para ela, faltava apenas uma semana para as férias acabarem, e ela nem ligava se havia se divertido ou não. Ela até tentou, saiu com seus colegas Bruno e Letícia, foram assistir um filme, mas logo ela havia percebido que eles não prestavam tanta atenção no filme, estavam preocupados com os olhares e as carícias que ela preferiu fingir não ter percebido. Mesmo sabendo que só havia sido convidada por sugestão de outro alguém que diria sentir pena dela. "Idiotas."
Ela não esperava por mais nada. Discreta e indiferente os dias ela conseguiu levar. Levantou da cama por volta das onze horas, sem fome, pegou apenas uma maçã, para apenas fazer companhia para a mãe que preparava o almoço.
_ Bom dia bela adormecida! - disse sua mãe.
_ Bom dia mãe. Eu não estava dormindo, estava assistindo tv.
_ Já conferiu a correspondência hoje Sofi? - apenas sua mãe a chamava assim. 
_ Não.
_ Não vai conferir? - ela sorriu.
Sophia tentou conter a empolgação, mas seus olhos brilharam assim que sua mãe fez aquela pergunta. É claro que sua mãe mesma já havia pegado todas as outras cartas aquela manhã, mas aquela pertencia a Sophia e ela preferiu deixar que ela mesma tirasse daquela caixa de correio. Ela não abriu, passou na cozinha, pegou um copo d'água e foi para seu quarto. 1,2,3... Inspirou, expirou, virou o copo de água, e tentou parar de tremer. Só então, abriu o envelope. Aquela caligrafia, aquele jeito de abreviar as palavras, a carta era dele.
Minha peqena...
Já faz exatamente uma semana que peguei esse papel e essa caneta pra tentar te responder. Desculpe se te fiz esperar por mt tempo. É que é difícil encontrar palavras, é difícil recuperar o fôlego cada vez que me lembro da sua carta, e o quanto ela me fez perceber que nem toda tranquilidade nesse mundo é mais perfeito do que estar com vc.Não quero falar mt, ñ quero te assustar. Mas eu preciso que vc ñ se preocupe com mais nada a partir do momento em que ler essa carta. Peço apenas que espere, prometa para mim e para si mesma que vai se cuidar, até as coisas se ajeitarem. E pode ter certeza, que vai e não vai demorar.
... Caio”
Sophia não tinha reação. Ela sorriu. Aquela lágrima frio que escorreu na noite em que ele se foi, escorreu mais uma vez. Só que dessa vez, era quente. Porque havia um turbilhão de sentimentos ali. Esperança, ansiedade, esperança. Aquela carta mudaria todo seu destino?
Ela não tinha idéia do que aconteceria, não sabia onde esperá-lo, não sabia se ele iria aparecer. Não tinha certeza se as coisas iriam mesmo se ajeitarem. E então ela apenas fez o que ele havia pedido na carta, esperaria e se cuidaria, deixaria acontecer.
No fim de semana, ela passou com sua família na casa de alguns parente, e até que ela achou divertido. Mas ela passou a maior parte do seu dia pensando nele, e o que será que aconteceria. 
As aulas finalmente começaram. Uma de suas amigas mais confiáveis, percebeu a diferença que Sophia transmitia no olhar...
_ O que aconteceu? - disse Bella.
_ O que? Como assim? - disse ela sem graça.
_ Você está diferente... algo assim.
_ Ah... não é, acordei de bom humor.
Apesar do brilho no olhar a ansiedade dela também a agonizava, e muito. Terça, quarta e quinta... Nada acontecerá, nenhuma carta, nenhum telefone, nenhum sinal... Quando sua esperança queria desaparecer, ela lia novamente o telegrama e voltava a cumprir a sua promessa. Ela recuperava as forças naquelas palavras, naquela caligrafia, naquele jeito de abreviar as palavras.
Sexta-feira, ela acordou como uma vontade de desistir de tudo. Preferia não ter acordado e ter continuado no sonho em que algumas coisas eram perfeitas. Mas coisas perfeitas só acontecem em sonho mesmo e a realidade infelizmente estalou os dedos e a claridade a fez abrir os olhos. Sophia estava sem fome. Pegou seu casaco tomou um dedo de xícara de café, e saiu antes que sua mãe reclamasse por ela não comer nem ao menos uma fruta. Sua primeira aula era de inglês, ela preferiu escrever no diário do que aprender pela milésima vez como se conjuga o verbo to be... personalidade que não tinha nada a ver com ela. No caminho pra casa não foi algo tão simples. Nos primeiros passos ela quase se perdia. Definitivamente ela não estava bem aquela manhã. Quase perto da sua casa havia uma praça onde ela se reunia com suas amigas para piquenique alguns anos atrás, ela passaria reto e não olharia para o lado, se não tivesse ouvido aquele timbre que ela conheceria em qualquer lugar.
_ Sophia.
Ele estava lá, parado, na mão, nenhum presente, apenas seu coração que estaria pronto para ser entregue a ela. Sophia respirou, olhou mais algumas vezes para se certificar que não era ilusão. Ele abriu os braços e então ela entendeu que ele a queria, e pulou em seus braços. Como um fração de segundo ambos os corações estavam acelerados. Umas lágrimas novamente escorreu nos olhos de cada um. O olhar dela se fixou no dele, e o esforço dela para dizer qualquer outra coisa.
"_ Você voltou?! - disse Sophia, tentando segurar as lágrimas, com um breve e tímido sorriso.

_ Mais uma vez não é? Mesmo sabendo que você me fez sofrer.

_ Eu sei que foi eu quem errei, mas ... - Caio pôs o dedo levemente em seus lábios pedindo silêncio.

_ A gente tem muita coisa pra conversar mas antes, um beijo para selar o re-começo do que nunca deveria ter tido um fim."

Continua... 
 << Anterior                                                                                                             Próximo >>

10 comentários:

  1. Muito Perfeito *----*
    Esperei tanto para eles voltarem... Essa história tah bem melhor q qlqr novela.
    Parabens

    Bjokas !
    http://teenssecrets-star.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. Bem, estou eufórica! \o/
    Adooooooorei <3
    Xoxo.

    exagerodeconsumo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. hooy gabriela.
    eu adoro essa sua história, será que eu posso copiar e imprimir pra guardar pra mim? kk, mas é sério.pode?

    beijos

    www.mixallof.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. que lindo que fofo que perfeito *-*
    tinha que ser assim mesmo ... <3

    ResponderExcluir
  5. Caramba menina, vc escreve muito! E passa uma emoção muito grande ao escrever. É vim aqui e me deparar com posts cada vez mais bem escritos e românticos, as vezes não, mas está quase sempre falando coisas muito bonitas.

    Por causa disso, queria saber se você aceita afiliação? é que eu vou fazer e gostaria da sua presença no meu blog.
    beijos
    blogloucamistura.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Tem uma tag para vc no Teen's Secrets !

    Bjokas
    http://teenssecrets-star.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Que lindo!! amei! seguindo o seu blog! retribui? :) http://vidadegarota-dalva.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Ooi amei o blog, perfeito *--*
    Já tô seguindo segue de volta?
    Ah e pega meu banner que eu pego o seu =D

    ResponderExcluir
  9. Li a história hoje, fiquei deslumbrada, meus olhos nem piscaram kk . Já estou ansiosa a espera do 7° capítulo hehe Beijão e parabéns pela história.

    www.themyfeelings.blogspot.com

    ResponderExcluir